Jéssica Kuhn indica “Simplesmente amor”

Publicado dia 24 de dezembro de 2020

i-PSIne 🎬:

“Simplesmente amor”
Nacionalidade: Reino Unido, Estados Unidos, França
Ano: 2003
Direção: Richard Curtis
Gênero: Comédia, drama, romance
Duração: 2:15
Plataforma: Prime Video, Google Play, Apple TV, Microsoft

Com um humor sofisticado e elegante, comum aos britânicos, “Simplesmente Amor” (“Love Actually”, título original) não é simplesmente um filme de Natal sobre o amor. São vários num só filme.

Vidas e amores se conectam numa belíssima e romântica Londres e atingem seu clímax na noite de Natal.

Com um elenco talentoso e recheado de estrelas (Colin Firth, Hugh Grant, Liam Neeson, Rowan Aktinson, Olivia Olson, Bill Nighy e Rodrigo Santoro, só para citar algumas), Richard Curtis consegue fazer uma das comédias românticas de maior sucesso da história do cinema.

O amor se faz presente o tempo todo sob diversas vestes: seja na relação entre um artista decadente e seu empresário, no marido traído que redescobre o amor, num casal de idosos com suas dificuldades, nos jovens recém casados, no pré-adolescente apaixonado, numa irmã superprotetora, numa portuguesa que só fala português, num importante político… não importa, pois isso são só detalhes. Todos estão desesperadamente ansiosos por atenção e sedentos de afeto!

E onde entra a psicanálise? A psicanálise entende que não há desejo sem Outro… E parafraseando o que diz Lacan no seminário sobre a Angústia, só um amor permitirá ao gozo consentir com o desejo.

Assistir a uma obra dessas perto do Natal e do final do ano faz querer estar junto daqueles que amamos. Tudo bem, dá pra se fazer isso de diferentes formas. Como bem falou o roqueiro Billy Mack (o hilário Bill Nighy), “o Natal está em todo lugar”! E podemos acrescentar… o amor também.

Tags:

 

#JéssicaKuhn #i-PSIne #Psicanálise ##SimplesmenteAmor #RichardCurtis