i-PSI é:

Criada por um grupo de psicanalistas formados pela Deep School Psicanálise, a i-PSI – Iniciativa Psicanalítica se apresenta como uma instância orientada à atividade clínica e também ao debate e à divulgação de aspectos relacionados ao contexto da Psicanálise, desde o diálogo envolvendo prática e reflexão até suas múltiplas interfaces com os campos da Cultura e da Sociedade.

O coletivo é formado pelos psicanalistas clínicos Horácio Prol Medeiros, Jéssica Kuhn, Lisa Louzinha, Maria Zélia de Souza, Maristela Napolitano, Mônica Melro e Sandra Vaz.

Para além da atuação clínica exercida sob permanente atualização, via estudos e debates, de um referencial teórico capaz de oferecer respostas para os constantes desafios terapêuticos suscitados por uma sociedade em constante e acelerada transformação – prioridades manifestadas no moto ‘Clínica, Pesquisa, Diálogos’ – institucionalmente a i-PSI – Iniciativa Psicanalítica tem por finalidade divulgar o conhecimento produzido no âmbito da Psicanálise, desenvolver e estimular reflexões que resultem em conteúdo informativo e/ou de natureza científica, específica ou transdisciplinar, sempre em acordo com padrões jornalísticos e acadêmicos, respectivamente.

Atendimento

Os nossos atendimentos são feitos de forma individual, através de sessões semanais com a duração de 50 minutos. Eles podem ser presenciais, em nossas clínicas, ou mesmo à distância (atendimento online).

Temos clínicas na cidade de São Paulo (Campo Belo, Itaim Bibi e Vila Madalena) e também no interior do estado, em Campinas, Santos e Sorocaba.

Atendemos crianças, adolescentes, casais, famílias e terceira idade. As pessoas que procuram nosso atendimento clínico vêm das mais diversas classes sociais e com os mais variados temas, como síndrome do pânico, fobia, depressão, ansiedade, dependência química, distúrbios alimentares, entre outros.

O atendimento à distância tem sido uma opção para pessoas residentes em outras cidades ou países, e também para aqueles que tenham restrição de acesso ao consultório, ou mesmo limitações no tempo de deslocamento até a clínica.

Agende uma consulta com um de nossos psicanalistas
Presencial e Online!
CLIQUE AQUI

Psicanalistas

Conheça quem faz parte dos profissionais da I-PSI

Depoimentos

Veja o que nossos pacientes falaram da i-PSI.

Há uns anos atrás passei por uns problemas pessoais e de abandono no casamento, e remédios e conselhos de amigos não adiantavam... Foi então, que conheci a Psicanálise! Uma psicanalista me ajudou a me levantar e, com as minhas próprias pernas e decisões, retomar o caminho do equilíbrio, felicidade, amor próprio e da paz de espírito... Hoje sinto-me muito forte e capaz de enfrentar qualquer outro desafio que a vida possa me apresentar... Atualmente muito feliz!

fabio Barreto

64 anos - Engenheiro

A Psicanálise me ajudou a conhecer mais da minha própria história e identidade. Eu consegui compreender mais sobre mim mesma e minha família, bem como fazer associações entre diferentes ocorrências em minha vida. A terapia também mostrou porque eu fico procurando atividades com certo risco. E inclusive me motivou a me empenhar mais para conseguir meus objetivos.

Iara Nomura Babá

52 anos - Analista de sistemas

Psicanálise pra mim é uma ferramenta para ampliação da consciência. É um caminho de acesso gradativo a lugares até então inconscientes e inacessados. É uma condução que começa na porta dos problemas conscientes até a causa das dores mais profundas. É um retorno ao eu. Um processo e um caminho de cura crescentes.

Bruna Fernandes

36 anos - Advogada

Por que suportar a dor de ficar fechado em botão, insistindo nas mesmas estratégias, se é possível investigar as mais profundas necessidades e crenças que regem seu comportamento e finalmente desabrochar e brilhar? Na Psicanálise percebo a possibilidade de sair do infinito remoer de emoções e hábitos, e embarcar em um novo olhar, mais colorido, para a vida.

Rose Ruiz

50 anos - Consultora de estilo

A Psicanálise me fez conhecer a compaixão e o amor. Nós somos conscientes dos atos das pessoas e inconscientes dos nossos atos, com a Psicanálise nos encaramos e nos vemos por inteiro, fazemos contato com a compaixão e amor, por nós mesmos, e para fora de nós! E para todos nós!

Kátia Kemer

46 anos - Corretora de Seguros

Eu sempre achei que terapia, Psicanálise era tudo uma bobagem, até estar inserido nesse universo libertador e mágico. Quando você está preso dentro de si, nada faz sentido, tudo é uma incógnita que você jamais descobre, porém quando você entende que tudo é tão fácil a ponto de desvendar mistérios e crenças que jamais existiram, a vida começa a fazer sentido e a Psicanálise tem feito isso comigo a cada dia. Medos começam a não te assombrar mais, desafios começam a ser divertidos e a felicidade começa a ser real. Hoje posso dizer que minha vida começou a ter sentido de forma clara, transparente e verdadeira. Sim, a terapia muda você... Basta você acreditar que tudo aquilo que foi construído de forma errada pode ser consertado e remontado da maneira certa. Não se sabote, se supere. Isso é o que te fará mais forte a cada dia.

Vinicius Farias

33 anos - Administrador

A Psicanálise me faz refletir sobre a minha visão do mundo e como lidar com meus pensamentos

Yan Carrasco

18 anos - Estudante

Eu tinha dificuldade em lidar com a maternidade, com o trabalho e com diversos relacionamentos frustrados que tive, mas a Psicanálise me ajudou a refletir e aprender a fazer melhores escolhas e respeitar os momentos da minha vida.

Mariana Cazari

29 anos - Enfermeira

,,Kannalles

O blog da i-PSI

,,Kannalles”  – o nome escolhido para o blog da i-PSI – se origina de uma brincadeira com a sonoridade da palavra “psicanálise”. Em alemão, idioma em que o austríaco Sigmund Freud concebeu a teoria que fundamenta esta disciplina, “kann alles” significa igualmente “posso tudo” e “pode tudo” (a conjugação é igual para a primeira e a terceira pessoa). Entre aspas e no modelo adotado pela grafia da língua alemã, a expressão é aqui utilizada para simbolizar as infinitas potencialidades inerentes tanto ao indivíduo (algum “eu” particular) quanto à espécie, em termos coletivos. A sonoridade de “kann alles” aponta também para “canales”, ou “canais” em espanhol, representando a diversidade de maneiras pelas quais se expressam e manifestam tais possibilidades.

A fagulha realizadora está refletida nos tons alaranjados, e as letras inclinadas indicam a prontidão para a ação, equilibrada pela estabilidade oferecida pela letra “K” em negrito. Fontes como a Wikipedia relacionam esta letra, derivada da letra grega “Kappa”, à letra “Kaph”, do antigo hebraico, que reproduzia pictoricamente a palma aberta de uma mão. Uma imagem que corrobora a ideia de disponibilidade, para as ações e para as relações, com o mundo e com si mesmo.